Não basta emagrecer – hay que matar la gorda!!

Hey galz!

Hoje vou falar sobre um tema que pareceu interessa bastante vocês pelas estatísticas que estou acompanhando desse nosso blog: emagrecimento saudável.

Primeiro gostaria de agradecer aquel@s que estão visitando-nos todos os dias e compartilhando nossos artigos. MUUUUUUITO obrigada!!! Você pode se subscrever clicando nesse botão à direita e receber as atualizações deste site por email, assim será sempre avisada quando houver novidades por aqui.

E vamos ao tema de hoje: matar a gorda que existe dentro de você.

Muitos estudos na área do pensamento já constataram que padrões de pensamento se refletem em padrões físicos. Por exemplo, pessoas que se julgam derrotadas costumam andar levemente corcundas, pessoas muito seguras de si costumam andar com o peito inflado e cabeça erguida e por aí vai. E quem pensa como gorda – é gorda! Claro que existem exceções – existem aquelas pessoas que foram agraciadas por Deus com o dom divino de pensar como gordas e não engordarem. Mas essas pessoas são exceção, e se você está interessada nesse artigo é porque provavelmente, como eu, não faz parte desse grupo! Por isso, se sua intenção é não ser mais gorda nunca mais na sua vida, um dos passos que deve dar é parar de pensar como tal. Seguem algumas dicas que fui aprendendo com o decorrer desses mais de 20 anos tentando emagrecer e que se provaram realmente úteis para me reeducar:

– Destrua as roupas que já estão largas. Nosso cérebro é muito espertinho e vai sempre se acomodar se souber que você tem o que vestir caso engorde. Por isso, quando as roupas começarem a ficar largas, já livre-se delas e compre roupas menores. Ou, se você está com o orçamento limitado como essa mommy-to-be que lhes fala, arrume uma costureira para apertar a roupa e CORTAR o excesso de pano. O importante é que fique muito claro para o seu subconsciente que caso ele te embosque, você terá que sair pelada de casa.

– Pense com o estômago, não com a cabeça. Seu estômago cheio não pede mais comida – quem faz isso é sua cabeça. Por isso, quando der aquela fominha besta, entenda se é fome real ou se é carência. Mulheres são carentes, por mais fortes que sejam. Mulheres têm necessidade de amor, carinho, sucesso, auto-estima e atenção – e quando algo falta, o corpo costuma compensar em algum prazer carnal. Então, se sentir vontade de comer, pense se qualquer alimento mataria sua fome ou se teria que ser aquela barra de Lindt que está no fundo do armário. O estômago é ogro, chucro: qualquer coisa serve. A cabeça é seletiva.

– Use os olhos para satisfazer o apetite. Quando vamos a um restaurante por quilo, ou a um rodízio, a gorda enfia tudo no prato e joga guela abaixo. Já a magra olha tudo que tem, escolhe o que gosta mais e não faz parte do seu dia-a-dia, e coloca um pouquinho de cada para caber tudo no prato e não sentir vontade de vomitar. Seja a magra. Seja seletiva. Ame-se o suficiente para não querer colocar qualquer porcaria dentro do seu corpo. E ame-se o suficiente para não querer passar mal depois do prazer de uma refeição

– Adote rotinas saudáveis. Um exercício físico deve ser parte da sua rotina assim como escovar os dentes, tomar banho e fazer as unhas. Ter sempre frutas em casa, fazer refeições com vegetais ocupando metade do prato, mastigar os alimentos até eles estarem uma papinha, tudo isso é parte de uma rotina saudável. E rotina é algo que, no começo, temos que controlar – mas depois, tornam-se parte de nós. Já aconteceu com você de acordar 6h num sábado e aí lembrar que é sábado e voltar a dormir? Culpa da rotina, que de tanto ser controlada durante a semana tomou conta do seu corpo! Eu aconselho você a ter uma planilha com hábitos saudáveis que vai controlar e marcar se conseguiu ou não cumpri-los diariamente. Depois de uns 2 meses, você vai ver que esses hábitos vão se tornar naturais – te garanto!

– Mastigue, mastigue, mastigue. Talvez você não saiba, mas a saliva contém enzimas que são essenciais para começar a digestão dos carboidratos. Além disso, o estômago não tem movimentos fortes o suficiente para “picar” alimentos. Assim sendo, a boca deve cumprir seu papel como primeiro órgão da digestão. Mastigue muito os alimentos, para que os carboidratos já cheguem semi-digeridos no seu estômago e para que os alimentos sólidos cheguem bem liquefeitos, para que possam sofrer as reações químicas e terem seus nutrientes totalmente absorvidos, evitando falta de vitaminas e sais minerais. Já reparou como mulheres magras comem elegantemente devagar? Isso é uma das estratégias que elas usam para manterem-se magras!

Espero que essas dicas as ajudem!! beijocas!!

 

Anúncios

Diga o que pensa sobre isso

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s