A famosa LER – essa dor que não passa

Hey galz!

Hoje vamos falar de um assunto que não é divertido, mas é importante. São as lesões por esforços repetitivos – LERs. Elas são tão comuns que já são a segunda maior causa de afastamento do trabalho no Brasil – e a gente, mulheres super-poderosas, não queremos ficar afastadas do trabalho porque sabemos o quanto somos importantes, certo?

Eu tenho uma LER no ombro e em 2011 fiquei 40 dias afastada do trabalho. Sei como é desesperador… e ela começou do jeito clássico: um pequeno formigamento nos braços…e então uns “choquinhos” quando eu mudava a posição das articulações… e aí veio uma dorzinha leve, mas constante. Depois de um tempo, já não conseguia mexer o braço, e então descobri que um pedaço do meu tendão do ombro virou osso e estava friccionando no músculo do braço. Se eu tivesse me atendado para o sinal do formigamento, isso não teria ido tão longe.

Um ponto bastante importante para se ter em conta é o ambiente de trabalho. Por trabalharmos em uma posição muito diferente daquela para a qual fomos “projetados”, trabalhar na frente de um computador ou em cima de um salto alto pode prejudicar muito nosso corpo. Para você que trabalha sentada, essa seria a postura correta:

Fonte: blog.uneppe.org.br

 

Durante  dia nós vamos “escorregando” para baixo da cadeira, ou vamos pendendo o corpo para a frente. Por isso, é importante a cada 1 hora de trabalho parar por 5 minutos para fazer um alongamento. Aqui estão algumas dicas bem legais do blog Doença LER:

Fonte: http://doenca-ler.blogspot.com/

Acreditem, meninas, a consequência de não tomar esses cuidados é infinitamente pior do que a chatice de tomá-los. E eu o digo por experiência própria! Já coloquei no meu Outlook um lembrete para me avisar a cada 1h que eu preciso parar para alongar, e também já reestruturei meu escritório para a minha postura ficar correta. Façam o mesmo e vamos evitar braços enfaixados impedindo a maquiagem!! 🙂

beijocas!!

Anúncios

One response to “A famosa LER – essa dor que não passa

  1. Pingback: Alergia emocional – você sabia que é real? | De Salto Alto e Notebook·

Diga o que pensa sobre isso

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s