Por que ofender?

Oi girls! Tudo bem com vocês?

Hoje eu quero escrever sobre um tema que tem chamado minha atenção ultimamente e um artigo que meu irmão me enviou (Pictures of people who mock me) mostrou que não é só a mim que tem ofendido. São as críticas destrutivas que tendemos a exteriorizar sem considerar que quem está recebendo estas críticas é um humano querendo aprender e melhorar como nós, e que pode estar sofrendo, vulnerável, e sentir-se ainda pior com uma crítica mal colocada.

Eu tenho lido algumas resenhas de serviços de pequenas empresas que estão apenas começando e, por alguns deslizes, têm seus serviços caracterizados por clientes como “péssimo”, “sofrível”, “amador”… eu sou uma cliente bem cricri, e detesto ser mal tratada por uma empresa, mas tenho certeza que se consideramos o tamanho da empresa, o esforço das pessoas que estão lá tentando fazer um bom trabalho, e reformulamos nossa crítica para algo construtivo, vamos poder ajudar bastante.

Por exemplo, vamos dizer que eu fui em uma lojinha de bijuteria que inaugurou semana passada e a vendedora foi uma bruxa. Se eu simplesmente sair por aí criticando essa loja e dizendo como eles não estão prontos para inserir-se no mercado, tudo o que eu vou conseguir é destruir o sonho do dono da loja, que provavelmente investiu bastante dinheiro (que talvez nem tivesse) e energia no empreendimento. Que benefício direto eu teria, além do doce sabor da vingança? Não é meio cruel imaginar essa pessoa, que de repente tem filhos, tem pais, tem amigos, passando pela vergonha de fechar seu negócio? Será que não seria uma atitude mais digna da minha parte tentar entrar em contato com o dono e explicar o porquê de eu ter me sentido ofendida pelo tratamento que tive?

Claro que existem exceções – pessoas que tocam negócios, pessoas que têm problemas de saúde ou que têm gostos extravagantes e não mudam mesmo com outras pessoas tentando ajudar. Mas, de modo geral, ser severo e tornar sua crítica pública é cruel. Como eu já mencionei no artigo dos Impulsos que nos afundam, nós nunca sabemos todo o histórico e ambiente das outras pessoas. Nunca sabemos se nossa falta de tato e de doçura irá causar um dano irreparável.

Pense nisso da próxima vez que for expor sua opinião. Pense em como a doçura que você externa vai contagiar sua alma, deixando-a mais calma por sentir-se ajudando ao invés de simplesmente criticando 🙂

beijocas, fiquem com Deus!!

Anúncios

Diga o que pensa sobre isso

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s