Debater ou dialogar?

Hey galz!! Tudo bem com vocês?

Na semana passada eu participei de uma palestra muito interessante sobre resolução de conflitos. E, como sempre, fiquei morrendo de vontade de compartilhar com vocês o que eu aprendi 🙂

Dessa vez foi uma palestra da PBWC (Professional Businesswomen of California), uma organização formada por mulheres que trabalham em grandes empresas e que a cada mês contrata um especialista de algum assunto relevante para todas nós e apresenta a conferência por Internet. E o tema desse mês foi “Liderando através de conflitos”, com Mark Gerzon. Ele é membro de uma outra organização  que tem como objetivo disseminar a cultura de “mediadores de conflitos” – vou falar mais sobre isso em um próximo artigo.

Eu aprendi várias coisas interessantes nesta palestra, mas hoje vou conversar sobre uma que nunca tinha me chamado tanto a atenção: as posturas de debate ou diálogo em uma conversa. Segundo Mark, o debate convence, envolve e funciona muito menos que o diálogo – por isso é importante entender a diferença entre as duas abordagens. Essas são as características mais importantes que caracterizam um diálogo, e que você pode usar com sua família, na sua empresa, com seus clientes, ou onde precisar resolver conflitos:

A resposta está espalhada. Não existe um lado certo e outro errado -> no diálogo, entende-se que não é um lado contra o outro – e sim dois lados diferentes, cada qual com uma parte da solução do conflito, e que devem ter suas versões combinadas para se chegar a uma conclusão

Colaborativo -> o diálogo é formado por uma colaboração entre os lados que estão em conflito. Ou seja – as ideias de um lado ajudam o outro lado a elaborar melhor suas próprias ideias. Não é uma “guerra” de argumentos, e sim a elaboração de uma solução final usando ideias dos dois lados

Explora o que há em comum -> sempre que há um conflito, existe algum ponto em que os dois lados concordam. Seja esse ponto a raiz do problema, ou o que seria a solução, ou qual seria a situação ideal – um ponto em comum sempre irá existir. Durante o diálogo, é importante explorar esse ponto em comum para direcionar os argumentos e ideias, como um norte

Ouvir e não só escutar -> para que o diálogo seja efetivo, é importantíssimo que cada parte seja ouvida. As ideias de alguém só são aceitas se esse alguém está demonstrando genuíno interesse no que o outro está dizendo. Prestando atenção no que o outro diz é possível inclusive entender melhor o que há de comum e também colaborar com ideias

– Novas opções -> um diálogo começa com cada parte dando sua ideia, mas deve abrir espaço para novas opções de solução surgirem através da colaboração. Para isso, é preciso também admitir as ideias alheias. E esse ponto é a diferença crucial entre um diálogo e um debate

É isso meninas, acho que por hoje já é bastante para se pensar, né? 🙂 espero que ajude vocês a resolverem conflitos de forma menos “dolorosa”, como normalmente eles são. Um super beijo!!

Anúncios

2 responses to “Debater ou dialogar?

  1. Sem contar ainda com o jogo de vaidades que existe num debate : ex. “a minha ideia é melhor, porque eu quero ser melhor que você”.

    Gostar

Diga o que pensa sobre isso

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s